Atividade física durante a gestação

Atividade física durante a gestação

Foi durante uma ducha depois da aula de spinning que senti fortes cólicas e decidi que era hora de agendar a consulta com a ginecologista. Eu já estava sentido algumas coisas diferentes e achei que a aula de abdominal resolveria o “problema” da barriga saliente.


Sim, eu já praticava atividade física antes de engravidar e pelo menos três vezes por semana estava eu no clube, tudo o que eu fazia era de impacto: spinning, body combat, jump e circuito funcional.

Com a descoberta e confirmação da gestação, já aos dois meses e meio, minha ginecologista me orientou a continuar praticando exercícios, mas de baixo impacto e que eu falasse com o instrutor para designar o que fosse mais apropriado. 

Meu instrutor me deu duas opções: pilates e natação.

Fiz aula de pilates por no máximo um mês, não me adaptei, sem música, aquela calmaria….cadê os socos e chutes? Cadê a gritaria?

Comprei um maiô e partiu natação, logo de cara me identifiquei, fiz as aulas de adaptação e aprendi a dar as primeiras braçadas.

Pratiquei durante a gestação, três vezes por semana, com uma hora de duração cada aula, até a 38º semana de gestação. 
Noites de natação eram as melhores para dormir, chegava em casa, chazinho e cama, sem incômodos. Ótimo mesmo! Aliviava as dores nas costas e ajudava a relaxar.

Fazia tudo com a turma regular, apenas alguns exercícios eram adaptados, para não faltar oxigênio ao bebê e não alterar muito o ritmo cardíaco.

O instrutor muito atencioso me ensinou a medir a frequência cardíaca durante as aulas e treinar respiração.

Pratiquei bastante caminhada e até onde aguentei usei escadas fixas ao invés de elevadores.

Engordei 12 kilos durante a gravidez, a Alice nasceu com 40 semanas e 5 dias, em um mês já estava usando minha calça tamanho 38 de novo e com disposição para caminhadas.

Está grávida? Jogue a sonolência para o lado e bora se exercitar!

Até a próxima.

Posts relacionados

Deixe uma resposta